Ferramentas do processo de Trefilação

As ferramentas na trefilação são chamadas de matrizes, constituídas por fieiras e mandris, que geralmente são feitas de metal duro (wídia) ou diamante, para suportar os esforços.

A fieira é a ferramenta pelo qual o material é puxado, e sua finalidade é controlar o diâmetro externo do tubo ou da barra. A geometria da fieira possui quatro divisões:

ângulo de entrada | onde passa o tubo em seu diâmetro original;
ângulo de trefilação | onde inicia a redução do diâmetro;
zona cilíndrica | ponto de calibração do diâmetro do tubo, onde é definido a   forma final do mesmo, podendo assumir as mais variadas formas;
ângulo de saída | por onde passa o material calibrado, este ângulo é mais   aberto para evitar riscos e atritos do material final que poderão comprometer a   sua apresentação.

O mandril é a ferramenta utilizada no interior do tubo durante o processo de trefilação, que irá controlar o diâmetro interno e a espessura da parede quando se tratar de tubo, também denominado de bulbo. Pode ser utilizado de duas formas:

• fixo ou flutuante

É importante a utilização de lubrificantes durante o processo de trefilação devido aos grandes esforços que os materiais são submetidos.